Pages

Anotando os sonhos (5) — todos em guerra

Sunday, April 8, 2012
Era um grupo com várias mulheres (inclusive eu). Estávamos todas ensaiando para uma animação — meio complicado de explicar a forma que era feita a animação, mas era mais ou menos assim: havia uma mulher que desenhava enquanto nós fazíamos as poses que seriam desenhadas por ela e postas em sequencia, ajeitadas em um programa chamado MDS Flash e enfim estaria pronta a animação. 
Começou a guerra. 
Na guerra ninguém reagia. Simplesmente alguns guardas vinham e matavam todos com tiros na cabeça (para não ficar desperdiçando bala, nem deixar risco para alguém sobreviver a aquele ataque, que a principio, não fazia sentido algum). Às vezes (quase sempre) eram dois guardas para matar uma pessoa, para que assim, ela não pudesse reagir. Ninguém reagia MESMO. Ninguém tinha pensado nessa possibilidade, afinal, todos morreriam, certo? Errado. Nós, mulheres que ensaiávamos felizes, ninguém corria atrás para matar, uns fofos esses guardas.
Até que enfim, alguém, no meio daquela guerra sem sentido algum (que parecia estar ocorrendo dentro da igreja, para ser mais exata), pegou uma arma e disse "se tu me matar, eu te mato antes, viado". E matou ou dois guardas que iriam assassiná-lo. A partir daí, todos se tocaram que era  possível se rebelar e matar os guardas (coisa que ninguém nem cogitaria antes), e assim começaram a fazer. 
Estavam matando todos os guardas, e, enquanto faziam isso, eu e meu pai passeávamos no bosque à procura da Marina, para ela achar um anel para minha mãe. Achamos um portão que levava a um bosque bem, hum, bem assustador, dá para se dizer. Só que o portão era alto, teríamos que pular.
Nesse momento a visão se foca para as mulheres ensaiando e os guardas morrendo. Minha mãe me liga no meio da guerra reclamando do porquê não esperamos ela para ir dar um passeio.
Então acordei (com minha mãe gritando, claro).

0 Comentários :

Post a Comment

Não esqueçam de deixar a opinião de vocês, lerei tudo com o maior carinho do mundo ♥
Podem falar mal, criticar, dizer que ficou uma merda (e falar coisas boas também pode ser uma opção). Enfim, expresse sua opinião aqui e faça uma Ribacki feliz :)