Pages

Anotando os sonhos (14) — diversos sonhos numa noite

Tuesday, January 8, 2013
Estávamos falando sobre depilação em uma roda de amigos. Não sei como chegamos ao assunto, nem como chegamos ao assunto de "como as namoradas deles se depilam". Começaram então a falar que não havia nada melhor do que uma mulher peluda, que era tudo o que todo  homem queria. Estava planejando já comprar aqueles shampoos de cavalo que passam para crescer o cabelo e passar no corpo todo, queria também estar na onda — vai ver é por isso que ainda estava solteira —. A onda é mulher peludona.


Estavam várias pessoas de igreja sentadas em uma mesa; eu e meu amigo estávamos nela, e acho que tinha mais umas seis pessoas além da gente. Ficamos esperando alguém fazer alguma coisa. Até que fizeram: começaram a conversar aleatoriamente. Já que não tinha o que fazer mesmo, eu e meu amigo, naquela mesa aleatória, começamos a conversar também aleatoriamente, até que ele disse: 
— Então a mulher pariu né e...
Nessa mesma hora uma mulher que estava na outra ponta da mesa fez a maior cara de indignação e disse no tom mais alto que conseguiu:
— Por quê usar palavrões? Um vocabulário tão chulo? 
— Como assim? — ergui minha voz indignada — Parir é algo chulo? Acho que a maior parte das mulheres que estão aqui vão parir um filho daqui algum tempo!
— É, e do jeito que tu é parece que tá querendo bem logo que isso aconteça.
— O quê!? Eu vou ter filho como minha mãe, quando eu tiver uns 30 anos, por aí.
— Não do jeito que tu tá agindo.
— E o que isso tem a ver?


Era de tarde, estava andando em um shopping com meu amigo, e falava sobre crianças, já que estava passando uma na nossa frente:
— Sabe, as crianças uma vez usavam macacões idiotas de jeans desbotado, e hoje, observe bem, elas estão todas arrumadinhas, se vestem como gente, como um de nós, sabe. Não é incrível? 


Subi a escada do que parecia um hotel na praia, era tudo de madeira. Não sei, mas parecia que era um salão de beleza (que normalmente fazem as unhas, arrumam os cabelos e essas coisas), mas ele fazia estampas de camiseta na hora. Desenhava (ou só imaginava) e puff, tava pronto. E minha irmã estava lá. 

Acordei.

0 Comentários :

Post a Comment

Não esqueçam de deixar a opinião de vocês, lerei tudo com o maior carinho do mundo ♥
Podem falar mal, criticar, dizer que ficou uma merda (e falar coisas boas também pode ser uma opção). Enfim, expresse sua opinião aqui e faça uma Ribacki feliz :)