Pages

Sobre início das aulas e desenhos de metrô

Tuesday, April 9, 2013
E cá estou  mais uma vez. A única coisa que mudou desde meu último post é que agora eu sou uma universitária [o que soa muito mais inteligente do que realmente é]. As pessoas pensam que porque tu tá na faculdade teu QI aumenta consideravelmente de um dia para o outro e tudo o que tu fala passa a se tornar inteligente. O que claro, não é assim que acontece. Mas uma coisa é fato: me tornei mais responsável. Daí eu penso "nossa, na escola era tão mais fácil, não sei como eu não estudava" porém eu não trocaria meu curso por nada. 

Antes de começar as aulas eu ficava imaginando como seria o curso baseando-me no que outros universitário [de diversos cursos] me contavam sobre. E sobre a faculdade: eu nunca tinha dado uma volta por nenhum dos campos e tinha só ido no IA [Instituto de Artes] pra fazer a prova específica, e como estava morrendo de doente no dia, nem parei pra perceber o como era aquele lugar. E já que não fazia a menor ideia sobre nada, eu apenas imaginava algo parecido com as faculdades que visitei: prédios onde tu se perde pra achar a sala e tudo bem padronizado. É verdade, eu nunca sei onde são as salas ainda, mas o IA é algo muito além de um simples prédio onde estudam universitários, é algo além também de um simples prédio feito de cerâmica [como todos outros e quase tudo por aí] e caindo aos pedaços [praticamente literalmente, sério]. O IA é tipo uma vida de tão legal, minha gente. Sabe quando tudo em um lugar é mágico? Tudo é arte em um prédio inteiro? Então eu descobri que não existiria outro lugar pra mim além daquele. É um lugar que tu quer estar o tempo inteiro, sabe? Enquanto tu tá pintando/brincando com o barro, tem ao fundo o som das aulas de música. Quando tu vai no banheiro, ao invés de ter aquela putaria barata de banheiro público, de putarias bem feitas, super bem desenhadas [com técnicas diferentes, inclusive]. Tem obras de alunos por todo o prédio. Tem sofás legais no último andar [que fui informada que são ótimos para dormir]. Tem gays [<3] por todo o canto. Tem, além de tudo, pessoas legais. Tem super defeitos tipo não ter bar e ter apenas um bebedouro. Mas é tudo tão mágico por lá que eu pareço uma criança que conheceu o lápis de cor enquanto ando por lá. Tenho colegas legais e professoras engraçadas que fazem a gente traçar perfis com fitas em um livro [que inicialmente eram Duas folhas A1 que se tornaram 16 A4].

Durante o intervalo de uma dessas aulas, um colega meu me falou que desenhava as mãos das pessoas que ele via no ônibus. Pensei em fazer isso hoje enquanto ia para a faculdade. Taí o resultado:



E a parte  mais legal de ficar desenhando no ônibus/trem é que as pessoas que percebem que estão sendo desenhadas se sentem desconfortáveis, enquanto que as que notam que eu estou desenhando alguém, tentam procurar quem é a pessoa que estou tentando desenhar [provavelmente para saber se está ficando parecido mesmo]. Tentarei fazer mais vezes.

Sobre a vida em geral é mais ou  menos isso, não tenho tido tempo para mais nada, o que me deixa super feliz. Há planos novos em minha mente e pretendo fazer com que desta vez eles deem certo.

1 Comentários :

  1. Oi. Bacanas teu blog. Vim pelo blog da Marina (Texto Sem Leitor).
    * Sobre QI... to na pós-gradução e me sinto cada vez mais burro
    ** sobre desenhos no trem, quem pratica isso de um modo legal é o Pablito do blog "Recortes do Metro".
    []'s

    ReplyDelete

Não esqueçam de deixar a opinião de vocês, lerei tudo com o maior carinho do mundo ♥
Podem falar mal, criticar, dizer que ficou uma merda (e falar coisas boas também pode ser uma opção). Enfim, expresse sua opinião aqui e faça uma Ribacki feliz :)