Pages

Sobre Canoas e pessoas no trem

Sunday, May 19, 2013
Quem inventou a frase "Deu pra ti baixo astral, vou pra Porto Alegre, tchau", certamente, sem dúvida alguma, indubitavelmente, morava em Canoas. 

Canoas: esse lugar lindo onde temos somente duas distrações: o shopping (no sábado, dia sagrado) e O Grande Lago (no domingo, apesar de pseudo-hipsters preferirem aos sábados por ser mais vazio e "aff, shopping é palha").  Além de termos essa infinitude de passeios para escolher, em Canoas é mais frio que em Porto Alegre. Com minhas idas e vindas de lá para cá, por causa da faculdade, pude perceber que SIM, Canoas é mais fria. Chega na estação Fátima e é hora de colocar o casaquinho porque já começa a criar cubos de gelo e virar picolé humano. Outras pessoas só não ficam te lambendo (pois viraste um picolé) porque também se transformaram em um com esse frio desgraçado que paira por aqui.

- No post anterior, eu falei que tinha começado a desenhar no trem, o que foi uma pura mentira, já que havia desenhado só naquele dia e nunca mais. Para quem não viu o desenho, ficou com preguiça, quer ver ou não quer ver mas precisa pra entender do que estou falando, clique aqui. Observem o moço que está com um fone de ouvido dormindo escorado na porta (bom, não aparece a porta, mas era onde ele se encontrava). Este moço foi curado de uma doença e... não, pera,  zoei. -

Estava entrando no trem como de costume, só pensando em voltar pra casa, morrendo de cólica. Peguei o trem mais lotado que tinha, só porque tinha uma vaguinha pra ficar escorada na porta (não na porta por onde saem e incomodando todo mundo que é outro assunto que eu preciso falar, aliás). Logo em seguida entrou um outro homem e a porta se fechou rapidamente. Olhei pra aquele homem e ele tinha algo muito familiar. Sim, sem drama, vocês já devem ter notado, é o cara que eu mandei olhar no desenho anterior. Peguei o caderninho e fiquei contente em perceber que ele se parecia com o desenho, então pude reconhecer que era ele e que meu desenho não ficou tão ruim, já que ficou semelhante ao moço. 

Não consegui fazer um fim que conciliasse qualquer coisa que eu tenha falado aqui, já que fui só correndo os dedinhos no teclado e vendo o que saía. 

Uma boa noite a quem estiver acordado (e na Internet) nesse sábado.

2 Comentários :

  1. Quando morei em Canoas só aproveitava o que tava no entorno (incluindo a ULBRA) e o Shopping. Acabei nunca conhecendo o dito parque.
    Eu curtia pegar trem pro trabalho, quando trabalhava em Canoas.
    Era tranquilo, preciso, confiável. Dava pra ler tranquilamente (tirando vagões lotados). Ônibus não tem o mesmo efeito. A alguns dias peguei de novo trem e rendeu um texto (programado pro dia 22/05) e outros indiretamente. Acho que vou pegar de vez em quando um trem pra estimular as ideias.

    http://de1qualquer.blogspot.com.br/

    ReplyDelete
  2. Pra mim acontece praticamente ao contrário, ônibus vazios e trens lotados (digamos que sempre). E sim, a vantagem é que o trem tem muito mais histórias para contar que um ônibus, haha.

    ReplyDelete

Não esqueçam de deixar a opinião de vocês, lerei tudo com o maior carinho do mundo ♥
Podem falar mal, criticar, dizer que ficou uma merda (e falar coisas boas também pode ser uma opção). Enfim, expresse sua opinião aqui e faça uma Ribacki feliz :)